Dinâmica e regras no ciclismo

#70.3 #ciclismo #ironman #triathlon #triatlo

No mundial de 70.3 de 2023 que foi realizado em Lahti na Finlândia, o caso do Lionel Sanders me chamou muita atenção porque eu achava que penalizações no ciclismo fossem coisas de amadores.

Eu mesmo levei uma penalização na minha primeira participação no 70.3 Floripa em 2023.
Assim como Sanders achou a penalização dele injusta, eu achei a minha.
Eu fui acusado de ter pego vácuo, o arbitro que penalizou o Sanders o acusou de ter ultrapassado uma linha central imaginária.
A semelhança entre os casos são que os atletas e os árbitros tiveram interpretações diferentes e isso me fez pensar sobre as regras das competições do Ironman e possíveis situações que nós atletas devemos ficar atentos para não levarmos punições bobas.

Meu caso

Conforme a regra devemos manter seis bicicletas ou 12 metros de distância mínima para o outro atleta e a ultrapassagem deve levar cerca de 25 segundos. Existem momentos na prova que manter essa distância é complicado devido à dinâmica entre os amadores.
As duas principais situações que sofri com vácuo foram:

  1. Eu me aproximando do outro atleta, me preparar para ultrapassar e receber um contra-ataque;
  2. Outro atleta me ultrapassar e simplesmente jogar a bicicleta dele na minha frente, me deixando em posição punível por vácuo.

Essas foram as principais situações que me deparei na prova e que eu preciso ficar esperto, preciso mentalizar essas situações para simular como lidar com elas durante as próximas provas.
As provas de triathlon começam pela minha modalidade mais fraca, a natação.

O IM 70.3 Floripa teve largada rolling start, dito isso minha estratégia era nadar solto e pedalar firme para chegar bem na corrida, não ia tentar vaga para mundial já na minha primeira participação né?

Nem preciso dizer que larguei no fundo. E logo no início do ciclismo eu comecei a perceber a grande besteira que eu tinha feito.

O fato era que em vários momentos eu tinha que ultrapassar dois ou três atletas simultaneamente, precisar de um sprints longos devidos aos contra-ataques dos outros atletas e tudo isso tentando respeitar as regras.

Em uma dessas situações eu recebi o aviso do árbitro que tinha levado uma penalização de 5 minutos por vácuo – toda minha atenção não tinha servido de nada, me senti frustrado no momento.

Então pensei: “mas por quê? Não consegue perceber que eu estou avançando?”, esse foi um momento que achei que faltou interpretação do árbitro. Na minha cabeça o árbitro poderia ter entendido que eu estava avançando, no momento que fiz meu ataque para ultrapassar, o outro atleta me contra atacou. Além disso, em vários momentos eu tinha que ultrapassar uma linha com mais de 5 atletas.

Aprendi duas lições:

Um dos técnicos da assessoria sempre diz: “Quem não nada, não compete”. Cada vez mais entendo o quanto a natação influencia na dinâmica e na estratégia das provas de triathlon.

A prova é longa, quando eu sofria uma ultrapassagem em alguns momentos eu deveria ter reduzido um pouco para não queimar cartucho já no começo, a dinâmica da prova muda depois da metade e aquele esforço a mais no começo fez falta para eu manter meu ritmo no final do ciclismo e conseguir correr bem.

Caso Sanders:

Agora vamos falar de um atleta profissional desclassificado por ter “ultrapassado uma linha imaginaria central”, eu logo pensei: como que o Sanders saberia onde estava a linha que o árbitro estava imaginando? Outro ponto: as horas de treinos de um atleta profissional são absurdas, reflexos, percepção de espaço, velocidade, instinto, tudo estão em outro nível.

Pessoas locais relatam que as ruas nórdicas onde a prova foi realizada são estreitas e sem faixas que separam meio da via. O árbitro levou isso em consideração? Por outro lado, menos de um mês atrás tivemos o trágico acidade com uma fatalidade entre um atleta amador e uma moto da organização no Ironman de Hamburgo, na Alemanha, isso me leva a acreditar que a organização estava sendo severa com regras em relação à segurança.

Reflexão

Ambos os casos foram interpretativos, e é isso que nós atletas temos que ter em mente durante a competição, devemos controlar tudo que for possível e além dos treinos de condicionamento, devemos mentalizar as regras e ações que devemos tomar para evitar um momento com uma interpretação equivocada de um árbitro, no eu caso foram 5 minutos perdidos, no caso do Lionel Sanders ele foi desclassificado em ambos os casos sonhos e metas foram frustradas de alguma forma.

Sempre fique atento sobre as regras da prova que você for fazer e siga elas a rigor.

Sobre o Ironman as regras podem ser consultadas nesse link: https://www.ironman.com/competition-rules